Cloud Computing: por onde começar?

Cloud Computing: por onde começar?

De acordo com um novo estudo sobre tendência em cloud computing, da CompTIA,  mais de 90% das organizações pesquisadas afirmam usar alguma forma de nuvem. E uma pesquisa recente da Unisys identificou que os CIOs são os executivos que mais apoiam e impulsionam a migração de recursos corporativos para um modelo como serviços e 67% acreditam que pelo menos metade dos recursos de TI estarão alocados em cloud computing até 2018. Diante deste cenário, a consideração não é SE sua empresa irá para a nuvem, mas QUANDO. 

Motivos não faltam. A computação em nuvem está habilitando desenvolvedores e áreas de TI à se dedicar ao que realmente é importante para o resultado dos negócios. E assim, evitar atividades operacionais voltadas à aquisição, manutenção e planejamento de capacidade, por exemplo. 

Mas o CIO pode se perguntar: por onde começar? Conhecer as diferenças entre tipos de nuvem assim como as estratégias de implantação, pode ajudá-lo a decidir qual conjunto de serviços é o ideal para as suas necessidades. Confira:

Tipos de nuvem e modelos de implantação

Há modelos e estratégias de implantação diferentes para atender necessidades específicas de usuários distintos. Cada tipo de serviço em nuvem e método de implantação disponibiliza diferentes níveis de controle, flexibilidade e gerenciamento.

  • Nuvem Pública: representa uma infraestrutura compartilhada entre diversos clientes. Para usufruírem dos benefícios da computação em nuvem com segurança, a interação com o ambiente acontece toda pautada por protocolos da internet.

 

  • Nuvem Privada ou Local: é preferida, em alguns casos, por sua capacidade de oferecer recursos dedicados.  Na maioria das vezes, este modelo de implantação tem semelhança à infraestrutura de TI antiga, pois usa tecnologias de gerenciamento e virtualização de aplicações para tentar aumentar a utilização de recursos.

 

  • Nuvem Híbridao método mais comum de implantação híbrida é o que ocorre entre a nuvem e a infraestrutura local atual para estender e aumentar a infraestrutura de uma empresa na nuvem enquanto recursos da nuvem são conectados ao sistema interno. Nesse cenário, é possível, por exemplo, armazenar dados sensíveis na nuvem privada e outros projetos em uma nuvem pública.

 

Assim como os tipos de nuvem, existem três modelos principais de implantação e de contratação de serviços:

  • Infraestrutura como um serviço (IaaS):  contém os componentes básicos da TI em nuvem e, geralmente, dá acesso (virtual ou no hardware dedicado) a recursos de rede e computadores, como também espaço para o armazenamento de dados. Oferece alto nível de flexibilidade e controle de gerenciamento sobre os seus recursos de TI.

 

  • Plataforma como um serviço (PaaS): neste modelo, as empresas não precisam gerenciar a infraestrutura (hardware e sistemas operacionais), permitindo que você se concentre na implantação e no gerenciamento das suas aplicações. Elimina as suas preocupações com aquisição de recursos, planejamento de capacidade, manutenção de software, patching ou qualquer outro tipo de trabalho pesado semelhante envolvido na execução da sua aplicação.

 

  • Software como um serviço (SaaS): com uma oferta de SaaS, não é necessário pensar sobre como o serviço é mantido ou como a infraestrutura subjacente é gerenciada, é só usar. Um exemplo simples de aplicação do SaaS é o webmail, no qual você pode enviar e receber emails, sem precisar gerenciar recursos adicionais ou manter os servidores e sistemas operacionais no qual o programa está sendo executado.

 

Como selecionar a melhor plataforma de cloud?

Cloud não é tudo igual e a melhor forma de selecionar a relação custo benefício entre escalabilidade, segurança e economia é contar com um provedor reconhecido no mercado. Saiba porque: 

  • Escalabilidade: os provedores líderes contam com serviços e ferramentas que permitem que a nuvem cresça conforme a necessidade da sua empresa, ou seja, nada de esperar pela chegada de novos servidores e equipamentos físicos;

 

  • Segurança: para os provedores líderes, segurança é prioridade nos investimentos de inovação e melhorias. Ao contrário do que muitos dizem, o seu ambiente fica mais seguro com as ferramentas de monitoramento, auditoria e controle que existem. Isso faz com que, no ambiente de cloud computing, você esteja mais seguro do que na sua própria estrutura ou datacenter;

 

  • Economia: não há gastos extras, nem desperdício. Nos melhores cloud providers você só paga pelo que usar e quando usar, sem altos investimentos iniciais nos projetos. E com uma equipe mais focada e redução de custos com infraestrutura, o ROI (retorno sobre o investimento) acaba vindo mais rápido.

 

No Quadrante Mágico do Gartner para IaaS na Nuvem (Magic Quadrant for Cloud Infrastructure as a Service, Worldwide), este renomado instituto de pesquisa é taxativo: para não errar, fique com os líderes. A AWS, líder mundial em plataforma de cloud, disponibilizou uma planilha com uma lista desses requisitos para download, que você pode usar em sua avaliação.

Comece a migração pelas aplicações mais simples

Não se desespere. A migração dos workloads pode ser realizada aos poucos, com o objetivo de fazer uma transição tranquila. A estratégia rumo à nuvem pode iniciar pelas aplicações mais simples, aquelas que representam menor risco para sua operação. Desta forma, já alivia num primeiro momento a infraestrutura existente para suportar os sistemas de missão crítica como ERP ou CRM. Assim, você ganha tempo para conduzir essa migração mais “pesada” e vai incorporando a cultura da nuvem na empresa e realizando os testes necessários.

Você não está sozinho nesta jornada

O primeiro passo para migrar para a nuvem de forma assertiva, garantir uma transição tranquila e um suporte de excelência, é contar com um fornecedor de soluções de cloud computing com expertise nas plataformas líderes de mercado AWS e Azure. Com mais de 10 anos de experiência entregando o melhor das tecnologias de cloud computing para empresas em todo o Brasil a BRLink é o parceiro certo. Por meio do gerenciamento de serviços, o time multidisciplinar e certificado da BRLink cuida de toda a implantação e infraestrutura da nuvem, possibilitando, além do monitoramento pró-ativo, a abertura de chamados no Centro de Operações.

Entre em contato conosco e entenda como a BRLink vai tornar a jornada da sua empresa para a nuvem mais tranquila e segura!
whitepaper business intelligence