Cloud enquanto apoio à visão de negócios: por onde começar?

Cloud enquanto apoio à visão de negócios: por onde começar?

A computação em nuvem permite que empresas de todos os portes tenham condições de competir em igualdade quando o assunto é tecnologia, ganho de escala e segurança da informação. Com o crescimento da popularidade de cloud, vários modelos e estratégias de implantação diferentes surgiram para atender às necessidades específicas dos usuários. O custo-benefício da nuvem também facilita esse processo, já que fatores financeiros acabam por não se tornar mais um obstáculo.

Dessa forma, o departamento de TI pode se dedicar ao que realmente é importante, como manter o foco na estratégia corporativa, evitando o gasto de tempo em questões operacionais como aquisição, manutenção e planejamento de capacidade do data center, por exemplo.

Atualmente, os projetos da empresa precisam ser implantados com a máxima velocidade, pois o mercado não espera e a concorrência pode sair na frente. Assim, contar com um time de TI disponível, eficiente e com visão de negócios, é um grande ponto de partida. Quando a empresa aposta na nuvem, a TI consegue desenvolver esse perfil e seguir os quatro pilares que geram valor para o negócio:

  • Agilidade e flexibilidade para as necessidades de mudanças nas estratégias das organizações;
  • Possibilidade de apoiar e transformar os processos das empresas;
  • Capacidade de proporcionar uma efetiva melhora na produtividade das pessoas;
  • Habilidade para transformar ou criar novos negócios para as empresas.

 

Antes de cloud, era preciso comprar um servidor, investir em atualização e manutenção, além de ter que realizar mais investimentos quando fosse necessário suportar um pico de demanda (como é o caso das datas comemorativas para o varejo, por exemplo). Hoje, é possível migrar as aplicações de missão crítica para a nuvem contratando parceiros especializados que conseguem escalar ou reduzir a infraestrutura de TI necessária de forma muito mais rápida e eficiente.

Com a possibilidade de ter suas aplicações sempre atualizadas, seguras e manter um nível tecnológico avançado, a computação em nuvem enquanto apoio fornece a flexibilidade que empresas pequenas e médias precisam para competir com as grandes, que antes da nuvem, eram as únicas que tinham condições de manter um parque tecnológico in house.

Para começar, é importante avaliar os serviços oferecidos pelo seu parceiro de cloud, que vão ser convertidos em benefícios para a empresa, como:

  • Maior agilidade e eficiência na resolução de incidentes;
  • Monitoramento de aplicações;
  • Alertas para gerenciamento de incidentes;
  • Ações pró-ativas da equipe técnica para recuperação de serviços degradados;
  • Contato ao NOC (Network Operation Center);
  • Otimização da arquitetura, serviços e custos;
  • Horários de atendimento flexíveis;
  • Acordo de Nível de Serviço (SLA) em todos os contratos;
  • Gerenciamento de backup e snapshots.

 

Como você viu, com as aplicações na nuvem, o time de TI dedica menos tempo para “apagar incêndios” operacionais e consegue se envolver mais com as outras áreas de negócios, para entender seus desafios e identificar como a tecnologia pode melhorar os processos internos e até criar novas fontes de receita, otimizando os resultados da companhia.

Além disso, o orçamento da área pode ser melhor administrado para investir na capacitação e desenvolvimento da equipe interna, que agora precisa colocar todo seu empenho no entendimento da estratégia corporativa e ter visão de negócio apurada.

Para ilustrar como cloud computing impacta na eficiência da empresa, veja o caso do CNA. Trata-se de uma das maiores redes de escolas de idiomas do Brasil, com mais de 600 escolas e mais de 500 mil alunos. Nesse cenário, o sistema de operações em TI precisa ser dinâmico e ágil para atender a demanda, certo? Mas não funcionava assim até pouco tempo atrás.

Segundo Hamilton Absy Junior, coordenador de projetos de TI do CNA, a empresa enfrentava diversos problemas de queda e indisponibilidade dos sistemas, falta de escalabilidade e todos os altos custos envolvidos na operação. Ao migrar a infraestrutura de TI de diversas aplicações para a nuvem da Amazon Web Services (AWS), o resultado foi além do esperado, aumentando a disponibilidade das aplicações em 30%, duplicando a escalabilidade da infraestrutura e aumentando em 15% seu desempenho. “O CNA hoje utiliza a AWS para hospedar todas as nossas aplicações web: site institucional, a intranet, o portal corporativo, ferramentas para todos os colaboradores, além do portal do aluno que é utilizado por todos os estudantes das escolas CNA do Brasil”, comemora o coordenador.

Falar em nuvem é falar em mais possibilidades de inovação, é falar em tecnologia constantemente atualizada para sua empresa ser mais competitiva. Por este motivo, é preciso posicionar a TI como um agente de inovação e transformação capaz de identificar soluções e tecnologias a fim de entregar soluções rápidas e eficientes com alto valor agregado o negócio.

Comece este processo identificando o parceiro de cloud computing que melhor entende as necessidades específicas da sua empresa e consegue propor um plano absolutamente personalizado para resultados impactantes!

Ficou interessado? Conheça agora 10 motivos convincentes para migrar para a nuvem!

whitepaper business intelligence