Transforme dados em insights de negócios

Transforme dados em insights de negócios

* Por Lucas Barbosa

Estamos vivendo a era da revolução digital. Respaldando tal afirmação, a previsão Global DataShepre de 2020, anteviu que nos próximos três anos a quantidade de dados gerados será maior do que as informações criadas nas últimas três décadas, podendo alcançar, até 2024, a marca dos 143 zettabytes.

Como analista de dados, escuto, com frequência, meus clientes dizerem que dados são como “ouro”, porém, me refiro a eles igual Clive Humby: “Data is the new oil” (“Dados são o novo óleo”, em português). A grande dificuldade de todo o processo é transformar o custo, armazenamento de dados, em investimento, que seria o refinamento das informações para geração da matéria prima e insights de negócio.

Empresas de destaque fazem uso desses dados para observarem o que foi realizado no passado e guiar os passos atuais por meio do famigerado Business Intelligence, que combina análise empresarial, mineração e visualização de informações para geração de insights. Dispor de um gerente de negócio com visão sistêmica é essencial para tomada de decisão, progredindo o negócio para o patamar de Data-driven. Guiar a empresa pelas informações é um processo longo que pode ser descrito pelos seguintes passos:

1 – Data Negation – Há resistência quanto ao uso de dados.

2 – Data Curious – Surgem curiosidades sobre o uso de dados.

3 – Data-Try – Início de testes com uso de dados para findar necessidades.

4 – Data-Safety – Uso de dados para justificar tomadas de decisão.

5 – Data-Driven – Pessoas e organizações são guiadas pelo uso de dados.

É necessário ressaltar o processo da jornada de informações. Dispor da principal tecnologia do mercado para geração de insights não significa ter um negócio que quebra barreiras, se os colaboradores não utilizam estas informações da melhor maneira. As grandes organizações vivem a jornada da cultura de dados, algumas no último degrau e outras dando os primeiros passos. A corrida para se destacar no mercado não resume-se em ferramentas, mas apoia-se na cultura.

Empresas Data-driven abominam decisões de negócio baseadas no feeling de gestores e apoiam-se em dados juntamente com a experiência de mercado, fator imensurável neste processo. Para o próximo passo, as tecnologias de inteligência artificial e machine learning (AI/ML) estão cada vez mais presentes no cotidiano destas organizações. Realizar uma previsão com precisão tem tornando-se um must have para as principais decisões de negócio, como destacar o público alvo, realizar uma previsão de demanda, otimizar estoque, precificar dinâmicas, churning,  fazer previsão de entrega e outras demandas neste nicho.

Para a realização destas previsões de forma precisa, é necessário bases sólidas:

1 – Histórico consolidado dos anos que deseja-se analisar para fundamentar prognósticos.

2 – Entendimento de quais informações são necessárias para tomada de decisão.

3 – Profissional de dados que consolide a necessidade de negócio, mineração de dados e números para entrega de resultados.

O time da BRLink sabe como facilitar este processo, que geralmente é realizado com situações que se repetem ao longo do tempo, a Amazon, nossa parceira, lançou o Amazon Forecast, ferramenta que utiliza AI e ML para combinar dados de séries temporais com variáveis adicionais para criar prognósticos. Para uso deste recurso não é necessário experiência em implementação de modelos, entretanto, é importante destacar que o resultado do processo é dependente da qualidade de dados da entrada.

O Amazon Forecast é um serviço totalmente gerenciado, portanto, não há servidores para provisionar modelos de Machine Learning e nem para criar, treinar ou implantar. Paga-se apenas pelo que se usa e não há taxas mínimas nem compromissos antecipados.

Um case que pode ser mencionado como exemplo de sucesso é o da More Retail – empresa pioneira no varejo de alimentos e produtos comestíveis – que, fazendo uso do Amazon Forecast, conseguiu aumentar a precisão do prognóstico em 49%.

Ao que tudo indica, as organizações que compreenderem a maneira correta de gerar insights e efetuar o processo de previsão baseando-se em informações, terão um futuro próspero. Segundo a IDC, têm sido liberadas informações que podem auxiliar na contextualização de dados e nos próximos cinco anos, o mundo gerará dados mais de três vezes do que nos cinco anteriores.

( * ) Lucas Barbosa é Head Cloud Sales Specialist e Cientista de Dados na BRLink.

Artigos Populares

Entre em
CONTATO

Para descobrir como nossos serviços auxiliam os seus negócios, entre em contato conosco.

Tem alguma dúvida?
LIGUE PRA NÓS!

Olá!

Gostaria de receber uma ligação?

NÓS TE LIGAMOS
Informe seu telefone que entraremos em contato o mais rápido possível.
Gostaria de agendar e receber uma chamada em outro horário?
Deixe sua mensagem! Entraremos em contato o mais rápido possível.